USO DE MÚSICAS NO FACEBOOK, ENTENDA O QUE MUDOU - SOM DO MEU TEMPO

Subscribe Us

Destaque

Home Top Ad

Post Top Ad

9.6.21

USO DE MÚSICAS NO FACEBOOK, ENTENDA O QUE MUDOU

 


Em 2020, o Facebook mudou seu estatuto de regras para a utilização de música dentro da plataforma, após a rede social ter sido amplamente utilizada para lives de artistas e DJs em quarentena. Entenda o que mudou desde então:

De acordo com as novas regras, o usuário do Facebook não poderá usar vídeos para criar “uma experiência de audição musical”, sob risco de bloqueio ou silenciamento do conteúdo. Repetidas violações desse regulamento podem resultar no cancelamento do perfil, página ou grupo.



Essa é uma resposta da rede social depois de diversas lives de DJs, músicos e outros usuários que utilizavam gravações e obras protegidas nos primeiros meses da pandemia do Covid-19. Muitos desses usos excediam as regras das licenças acordadas entre Facebook, gravadoras/distribuidoras e editoras. Como a rede social não remunera os detentores dos conteúdos por execução, mas sim forma acordos para utilização, resta apenas o bloqueio para usos que excedam as normas. Fora isso, também há uma preocupação do Facebook em garantir que conteúdos audiovisuais ganhem projeção dentro da plataforma, em vez de materiais que privilegiem apenas áudio.

Então, o que pode ser feito com música dentro da plataforma, neste momento?

No caso de vídeos que usem gravações oficialmente lançadas em outras plataformas, recomenda-se o upload de materiais que utilizem trechos curtos. Em vez de postar seu videoclipe na íntegra, vale mais a pena colocar um fragmento de alguns segundos no ar e chamar o público para assistir o material inteiro em outra plataforma. Caso contrário, o vídeo poderá ser removido.

A plataforma orienta que sempre deve haver um componente visual nos vídeos postados, de maneira que o áudio gravado não seja o propósito primário para o conteúdo. Por exemplo, se você quiser colocar no ar uma art track (imagem estática com o áudio da música ao fundo), esse conteúdo poderá ser removido, pois não tem um elemento visual relevante. O mesmo vale para discotecagens e outros usos semelhantes que não tenham especial apelo visual.

O uso de músicas presentes no catálogo do Facebook está liberado na ferramenta Music, voltada para a função Stories do Instagram e do próprio Facebook.

Quanto maior o número de músicas vinculadas a gravadoras/distribuidoras em um único vídeo, maior a chance de ser bloqueado ou silenciado.



Lives de músicos precisam ser liberadas pelas suas distribuidoras junto ao Facebook com antecedência mínima de 2 semanas. Isso se deve à possibilidade de a inteligência artificial da plataforma identificar a execução ao vivo como a faixa gravada e derrubar a transmissão por esse motivo. O risco é maior para arranjos idênticos às versões gravadas e artistas que utilizam bases pré-gravadas. Vale ressaltar que essas liberações podem ser feitas apenas para fanpages, não para perfis pessoais.

Fonte: https://fonomatic.com.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad