Por que música triste pode deixar a gente feliz? - SOM DO MEU TEMPO

Destaque

Home Top Ad

Post Top Ad

16.12.17

Por que música triste pode deixar a gente feliz?

Por que música triste pode deixar a gente feliz?



Embora ouvir músicas tristes deveria nos deixar igualmente para baixo, nós temos uma tendência para, na verdade, meio que gostar delas. Um estudo de 2008 descobriu que as canções tocadas em escala menor soam mais tristes do que a música em escala maior, mas as pessoas acharam as primeiras mais simpáticas.
Este ano, um grupo de pesquisadores japoneses foi pago para descobrir por que gostamos de chorar com Adele enquanto ela nos conta sobre seu coração tão mal tratado. Não é só masoquismo – apesar de entender que a música deveria evocar tristeza, acabamos sentindo uma vida mais positiva ou emoções tanto positivas quando negativas como resposta.

Em um estudo com 44 pessoas, os participantes ouviram uma de três peças clássicas menos conhecidas – para evitar a influência emocional de memórias ligadas a peças já ouvidas antes – tanto em escala menor quanto em escala maior. Os pesquisadores lhes pediram para que identificassem os sentimentos que perceberam ao escutar as músicas, bem como que previssem que tipo de emoções os demais tiveram enquanto ouviam as canções.



Os participantes classificaram as músicas tristes (ou seja, em tom menor) como trágicas, mas isso não os deixou se sentindo tão mal como eles pensavam que outra pessoa se sentiria. “Os ouvintes se sentiram menos tristes, meditativos e melancólicos e mais fascinados, alegres, animados e inclinados a dançar quando escutavam música triste em comparação com suas percepções reais da mesma música”, escreveram os pesquisadores.

Parte da razão para isso acontecer pode ser o fato que esperamos nos sentir tristes e, portanto, ficamos satisfeitos quando nossas más expectativas não acontecem, um fenômeno chamado de “doce antecipação”.
“Mesmo que os ouvintes vivenciem emoções negativas ao ouvir músicas tristes, a doce antecipação pode ainda lhes permitir sentir emoções positivas”, o documento conclui. “Mesmo que a música em si seja percebida como negativa e algumas emoções negativas sejam em parte despertadas nos ouvintes, temos uma tendência a experimentar também emoções positivas em virtude de nossa avaliação cognitiva”. Ou seja, nos sentimos um pouco mal, mas nos sentimos ainda melhor porque não estamos nos sentindo tão mal. Faz sentido.

Outra hipótese é da que a melancolia sentida na música não é o resultado direto de uma situação triste nossa. O intérprete está cantando sobre a sua tristeza dele ou dela, e não da nossa. Em outras palavras, a experiência melancólica da canção não é tão ameaçadora para o nosso bem-estar, por isso podemos apenas sentar e desfrutar a desgraça da vida dos outros.


Fonte: https://www.popsci.com/science/article/2013-07/why-we-cant-help-love-sad-songs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad